Sabucale - à venda o número 6

Já está à venda o número 6 da Revista anual do Museu do Sabugal. Mantendo a sua regularidade anual, a «Sabucale» vem dar a conhecer um conjunto de trabalhos originais divulgando aspetos da Arqueologia, História ou Etnografia do concelho.
Dentro da política de diversificação de temas e colaboradores, são os seguintes os trabalhos incluídos neste número: - Um núcleo diverso de fíbulas do concelho do Sabugal (Região do Alto Côa) - Salete da Ponte
- A longa história das estruturas defensivas de Alfaiates: Da Idade do Ferro às Invasões Francesas - Marcos Osório
- A barbacã esquecida do castelo de Vilar Maior: o passado e o presente da construção - Paulo Pernadas
- Intervenção de conservação e restauro nas ruínas habitacionais no interior do castelo de Vilar Maior - Vera Duarte
- O Castelo de Monforte de Ribacôa. Primeiras impressões arqueográficas de uma fortificação medieval leonesa - Carlos d’Abreu e Román Hernández
- O Museu Etnográfico de Aldeia da Ponte - Jorge Torres
- Projeto de Inventário do Património Religioso, Móvel e Imóvel, existente na Diocese da Guarda – metodologia e caracterização - Joana Pereira
- Publicações recebidas por oferta ou permuta com a Sabucale - Carla Augusto
Como habitualmente, a revista está à venda no Museu, nos Postos de Turismo do Sabugal e de Sortelha e em alguns outros pontos seleccionados, ao preço de 6 Euros.

Exposição Pintar o Côa 2014: Da Nascente ao Desaguar do Rio Côa

De 26 de setembro a 26 de outubro
Divulgar o Património Histórico e as tradições do Concelho do Sabugal através dos olhares de pintores consagrados, de pintores amadores, pintores desconhecidos e também da Juventude, num são convívio de experiências únicas, através de jornadas de cultura de grande efeito e divulgação das terras de Ribacôa.
O Pintar o Côa quer ser uma jornada de cultura e o despontar, na juventude, de novos talentos, com a possibilidade de trazer até ao Concelho do Sabugal pintores consagrados e outros desconhecidos. Pretende-se que esta atividade, se torne um exemplo a seguir.
A exposição pode ser visitada, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal, de segunda a sexta das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Aos fins de semana e feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30.

Exposição Nuno de Montemor: Alma Brava e Meiga

De 23 de julho a 28 de setembro
As Câmaras Municipais da Guarda e do Sabugal promovem, de 22 de maio a 12 de dezembro de 2014, um ciclo dedicado ao escritor Nuno de Montemor, durante o qual decorrerão diversas iniciativas, nomeadamente colóquios, exposições, oficinas, edições e teatro, a terem lugar na Guarda e no Sabugal.
Esta coorganização, que tem como objetivo homenagear o referido autor, surge pelo facto de Nuno de Montemor ter nascido em Quadrazais (Sabugal) e ter vivido e desenvolvido na Guarda grande parte da sua atividade como autor, como Capelão Militar e como mentor do Lactário Dr. Proença.
No Sabugal, o programa do Ciclo Nuno de Montemor inicia-se com a exposição Nuno de Montemor: Alma brava e meiga.
A exposição pode ser visitada, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal, de segunda a sexta das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Aos fins de semana e feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30.

Exposição Terra 4.600.000.000

De 6 de Maio a 15 de Junho
A grande aventura do Universo começou há cerca de 15.000 Milhões de Anos…
A da Terra, o Planeta Azul, há 4.600 Milhões de anos.
A necessidade de compreendermos o nosso planeta, em toda a sua complexidade, é cada vez maior.
Terra 4.600.000.000 leva-nos numa viagem de descoberta, desde os mais antigos segredos do Universo, pela imensidão do Sistema Solar, até às maravilhosas paisagens que nos rodeiam, à sua vegetação e aos seres vivos que a habitam.
Por fim vemos o nascer do Homem, e aquilo em que todos nós nos tornámos, numa espiral sempre em evolução.
A exposição, foi concebido com um carácter didáctico e permite a interactividade com as peças uma vez que se permite que as mesmas sejam manuseadas. Não deixe de visitar!
A exposição pode ser visitada, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal, de segunda a sexta das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Aos fins de semana e feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30.





40 anos de 25 de Abril / Valores de Abril

De 17 de Abril a 04 de Maio No ano em que se celebram 40 anos do 25 de Abril apresentamos uma exposição documental cedida pela Organização Regional da Guarda do PCP que foca os seguintes aspetos: 48 anos de ditadura fascista - a não esquecer!; 25 de Abril de 1974 – fruto de uma prolongada luta e resistência; Conquistas que são de Abril e que hoje fazem parte da nossa vida, entre outros.
E porque Abril é liberdade, é música, são cravos e são palavras... apresentamos um núcleo com cópias de documentos visados pela censura (lápis azul), uma coleção de capas de de Lp e Ep de álbuns editados antes e após o 25 de Abril (gentilmente cedidos por João Aristides Duarte), disponibilizamos uma área de visualização de documentários e fazemos um convite à reflexão (árvore de mensagens).
Não deixe de visitar! A exposição pode ser visitada, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal, de segunda a sexta das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Aos fins de semana e feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30.

IV Feira do Livro

22 de março a 6 de abril de 2014
Das 10h00 às 18h00 (aberto à hora de almoço) no Museu do Sabugal. Abertura no sábado, dia 22 de março, pelas 14h30.
Eventos associados:
No dia 29 de março, pelas 20h30 será proferida uma breve comunicação intitulada “OS LIVROS SÃO O MEU ABRIGO”, por Alexandre Gonçalves, seguida da apresentação do Regulamento do Concurso de Poesia “SABUGAL – A MINHA TERRA NATAL”. A noite termina com a PEÇA DE TEATRO “MARIA MIM”, inspirada na obra de Nuno de Montemor, pelo Grupo de Teatro “Guardiões da Lua”.
No dia 6 de abril, pelas 15h30, terá lugar o TEATRO INFANTIL DE SOMBRAS CHINESAS: Contos Tradicionais, pelo Grupo de Teatro Lérias.

Manuel Morgado Exposição de ilustração

08 de Fevereiro a 16 de Março de 2014
Manuel Morgado, nascido em 1979 em França, mas com raízes profundas no Sabugal, inspira-se em diferentes tipos de arte, como banda desenhada, filmes, música ou pintura (principalmente no estilo barroco e renascentista, em artistas como Caravagio, Rubens, Vermeer, entre outros), e também em artistas de ilustração contemporâneos.
As suas obras podem ser encontradas em muitos jornais, revistas, livros, em outdoors publicitários, possuindo também já vários livros de banda desenhada publicados.
A exposição pode ser visitada de segunda-feira a domingo, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Sabucale - à venda o número 5

Já está à venda o número 5 da Revista anual do Museu do Sabugal. Pelo quinto ano consecutivo, a «Sabucale» vem dar a conhecer um conjunto de trabalhos originais divulgando aspetos da Arqueologia, História ou Etnografia do concelho.
Dentro da política de diversificação de temas e colaboradores, são os seguintes os trabalhos incluídos neste número: 1) Portas do Côa: reinventar a interpretação de uma herança milenar - Horácio Tomé Marques;
2) O povoado calcolítico de Santa Bárbara (Aldeia da Ponte, Sabugal): apresentação de alguns dados sobre a intervenção arqueológica - Paulo Jorge Lages Pernadas;
3) Notas sobre dois marcos miliários prismáticos, de Augusto (23 a. C.), da região da Guarda - Fernando Patrício Curado;
4) Pedras singulares: alguns achados arqueológicos enigmáticos do concelho do Sabugal - Marcos Osório;
5) Tabuleiros de jogo e outras gravações no castelo de Vilar Maior - Lídia Fernandes, Marcos Osório;
6) Uma forma de registo e divulgação do nosso património histórico e etnográfico: Notícias dos Forcalhos - Jorge Torres
7) Publicações recebidas por oferta ou permuta com a Sabucale
Como habitualmente, a revista está à venda no Museu, nos Postos de Turismo do Sabugal e de Sortelha e em alguns outros pontos seleccionados, ao preço de 6 Euros.

Lugares – Homenagem a Manuel António Pina

Manuel António Pina nasceu no Sabugal a 18 de Novembro de 1943.
Evocando os setenta anos do seu nascimento, no dia 17 de novembro, será inaugurada a exposição “Lugares – Homenagem a Manuel António Pina”, organizada pelo Museu da Imprensa.
A exposição estará em exibição até ao dia 31 de janeiro de 2014, podendo ser visitada de segunda-feira a domingo, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.




Mulheres de Sombra, Janelas de Sol

é o título da exposição que Célia Alves apresenta, a partir de dia 08 de Junho na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal.
Célia Alves, natural de Vila Franca das Naves, concelho de Trancoso, é geógrafa de formação e artista plástica por opção.
niciou a sua atividade na área da pintura em 2001, integrada no Clube de Artes, que frequentou até 2004.
A longa observação e contacto com as figuras que moldam a terra, despertou-lhe a necessidade de as imortalizar, tentando captar-lhe as suas formas formas, os movimentos e as emoções. Não esquece, também o espaço que as acolhe, as condições em que laboram e o seu envelhecimento. Como disse Vítor Viçoso "eis o trajecto de alguém que, com o saber de geógrafa, viria um dia a descobrir a pintura como um modo de expressão, grata pela ternura pela paisagem e as gentes" do interior.
Em exibição estarão cerca de 26 telas onde Célia Pena tenta captar os movimentos das “figuras que olham a terra e dela sobrevivem” e onde retrata o casario das terras onde tais figuras habitam.
A inauguração da exposição decorrerá no dia 08 de Junho, sábado, pelas 18h00, estando convidados a participar todos os que, movidos pelo interesse comum pelas artes, queiram partilhar este momento com a artista.
A exposição estará em exibição até ao dia 07 de Julho de 2013, podendo ser visitada de segunda-feira a domingo, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.




Exposição "Armas e dioramas medievais”

O Museu do Sabugal recebe 04 de Maio a 02 de Junho, uma exposição de Armas e dioramas medievais” de Maria Ester Andrade (escultura em madeira).
Maria Ester Tavares Rodrigues Andrade, nasceu a 9 de Dezembro de 1964, em Aguieira, concelho de Nelas.
Artesã desde a sua juventude, encontrou no meio natural, que sempre a rodeou, a inspiração e a matéria-prima para realizar as suas obras, usando as madeiras da região (oliveira, carvalho, castanho, pinho e cerejeira), e a pedra, (xisto), como elementos principais de suporte para a execução das suas peças escultóricas artesanais.
Tem exposto em museus, bibliotecas, hotéis, câmaras municipais, feiras de artesanato e feiras medievais, tendo também participado na exposição de presépios, a nível nacional, em Viana do Castelo tendo-lhe sido atribuída uma menção honrosa.
Nesta exposição, apresenta-nos uma pequena mostra do trabalho que faz em torno das réplicas de Armamento Medieval: arietes, catapultas, balistas, torres de assalto, entre outros.
Os dioramas medievais, são outra vertente do seu trabalho. Todas as peças são pintadas à mão e algumas conjugadas com elementos que a própria retira da natureza e integra em novas composições..
A exposição pode ser visitada todos os dias das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Exposição de pintura

O Museu do Sabugal recebe de 16 de Março a 14 de Abril, uma exposição de pintura de Augusto Pina Metelo. O artista, natural da Nave (Sabugal) é técnico especialista de fotografia e desenho médico da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, responsável pela área fotográfica e cinematográfica do Departamento de Anatomia. Possui o Curso de Pintura, o Curso de Desenho e o Curso de História da Arte da Sociedade Nacional de Belas Artes e tem participado regularmente em várias exposições individuais e colectivas em todo o país. Apresenta no Sabugal, uma mostra constituída por obras representativas das diversas abordagens que tem feito à pintura, ao longo dos últimos anos.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h30.

Exposição A arte da Cestaria

07 de Fevereiro a 10 de Março 2013
Vai estar patente ao público, na sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal, a exposição “A arte da cestaria”, da autoria de Fernando Pereira.
Fernando Nelas Pereira é um dos cesteiros de Gonçalo, que alia a arte ancestral de trabalhar o vime e a verga, com uma componente de originalidade muito característica, que ultrapassa a simples vertente utilitária da cestaria. Nesta exposição, pode encontrar as peças as peças mais inusitadas: a réplica de um castelo, uma bicicleta, um cesto tamanho XL. Pode ficar ainda a conhecer os instrumentos e o material utilizado neste tipo de artesanato.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h30.

Sabucale - número 4 já à venda

Acaba de ser colocado à venda o número 4 da «Sabucale» revista do Museu do Sabugal. Deste modo, assegura-se a continuidade desta publicação dedicada à divulgação de estudos inéditos sobre o património do concelho. Dentro da política de diversificação de temas e colaboradores, são dez os trabalhos incluídos neste número: 1) Sinopse das peças pertencentes à colecção do Museu da Guarda provenientes do concelho do Sabugal - Dulce Helena Pires Borges; 2) Os primeiros passos para a criação de um Museu no Sabugal - Jorge Torres); 3) A 'estela de guerreiro' (lusitano) de Zebros (Idanha-a-Nova) - Francisco henriques, Mário Chambino e João Caninas 4) Levantamento dos sítios arqueológicos de Aldeia da Ponte - Paulo Nave Marcos; 5) Reconstituição em 3D das ruínas do povoado medieval do Sabugal Velho (Aldeia Velha, Sabugal) - Tiago Cabral, Marcos Osório; 6) Tabuleiros de jogo de alguergue no concelho do Sabugal (Manuela Alcântara Santos); 7) lagar rupestre do Troviscal (Sortelha) - Francisco Raimundo, Joana Lourenço, Ricardo Oliveira; 8) O Património natural da Serra das Mesas como recurso de desenvolvimento local - Victor Clamote; 9) O jogo do grilo na Quarta-feira (Sortelha). Um exemplo da permanência e variabilidade das práticas lúdicas tradicionais - Mário Cameira Serra; 10) A capeia arraiana na literatura e na ciência - Jorge Torres.
Como habitualmente, a revista está à venda no Museu, nos Postos de Turismo do Sabugal e de Sortelha e em alguns outros pontos seleccionados, ao preço de 6 Euros.

Presépios, escultura de Fátima Nina

18 de Dezembro 2012 a 06 de Janeiro de 2013
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal.
Fátima Nina apresenta, no Museu do Sabugal, uma exposição singular constituída por esculturas representativas da natividade. As obras apresentadas são concretizadas através da exploração de várias técnicas no domínio da arte têxtil, da reutilização de materiais como a lã em rama, o fio de algodão, de seda e de lã, restos de tecidos, rendas e passamanaria. Da aplicação destas técnicas, resultam esculturas ricas em diversidade material e estética, que poderão ser apreciadas na sala de exposições temporárias.
Fátima Pereira Nina nasceu a 7 de Maio de 1961. Tirou o curso de design de Moda em Lisboa no CITEM, tendo efectuado estágio em Paris na Esmod Guerre Lavigne. Trabalhou como estilista em Lisboa no Porto, participando em diversos certames de moda.
Participou em várias exposições: Museu dos Lanifícios, Museu do Sabugal, Casa dos Magistrados, H2O Hotel, Pousada de Sta Barbara, Tinturaria da Covilhã e no Rios Restaurante Lisboa.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 13h00 e das 14h30 às 17h30.





Conservação das memórias

06 de Outubro a 17 de Outubro de 2012
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal.
“Conservação das Memórias” é uma exposição documental e de fotografia, relativamente ao Programa Estruturante e Estratégico da Liga dos Combatentes, iniciado em 2003/2005 e que tem por finalidade localizar, concentrar, identificar, dignificar e manter os lugares e cemitérios onde se encontram inumados militares portugueses. É um programa global, que abrange a Europa, a Ásia e África.
Na Europa têm sido mantidos os cemitérios onde se encontram inumados portugueses caídos na I Grande Guerra, tendo sido agora dada a prioridade a África. A Liga dos Combatentes atuou já em São Tomé e Cabo Verde, tendo aqui restaurado o cemitério do Mindelo e na Guiné, onde realizou cinco operações de resgate de ossadas espalhadas pelo território daquele país, concentrou em Bissau no cemitério onde se encontram sepultados cerca de 350 militares caídos na Guerra do Ultramar e onde construiu um ossário adaptando uma igreja local em ruínas. Neste programa desenvolveu já quatro operações de reconhecimento e de exumação de corpos em Moçambique, onde dignificou os cemitérios de Maputo e construiu em Nampula um ossário para recolha de ossadas de militares caídos no Norte de Moçambique. No âmbito deste programa apoiou também a transladação de corpos para Portugal, a pedido de algumas famílias.
A "Conservação das Memórias", TEM COMO OBJECTIVO RECORDAR ACONTECIMENTOS PRATICADOS POR HOMENS DE ARMAS, em conformidade à Espiritualidade, à Cultura e à Tradição do País, sendo responsável – à dimensão que Nacionalmente lhe está conferida em protocolo celebrado com o MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Sortelha: segredos por desvendar


Novo livro sobre a Aldeia Histórica de Sortelha.
para adquirir, ver em «Loja»

Rochas & Minerais

22 de Maio a 29 de Julho de 2012
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal. Luciano Miguel, natural de Penalobo, apresenta-nos a sua colecção particular de rochas e minerais, cuja recolha se efectuou, maioritariamente, entre a Bendada e Penalobo.
Existem também amostras provenienetes de outras regiões do país e de outros continentes.
Paralelamente, apresentam-se alguns posteres relativos ao património geomorfológico do concelho do Sabugal e uma mostra de fósseis, propriedade de Vitor Clamote.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Exposição Gente de Outros tempos

6 de Abril a 20 de Maio de 2012
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal. Fátima Nina apresenta no Museu do Sabugal uma exposição singular constituída por 10 esculturas (rainhas e outros mulheres medievais) e 8 quadros obtidos através da exploração de várias técnicas no domínio da arte têxtil, da reutilização de materiais como a lã em rama, o fio de algodão, de seda e de lã, restos de tecidos, rendas e passamanaria. Da aplicação destas técnicas, resultam telas e esculturas ricas em diversidade material e estética, que poderão ser apreciadas na sala de exposições temporárias.
Fátima Pereira Nina nasceu a 7 de Maio de 1961. Tirou o curso de design de Moda em Lisboa no CITEM, tendo efectuado estágio em Paris na Esmod Guerre Lavigne. Trabalhou como estilista em Lisboa no Porto, participando em diversos certames de moda.
Participou em várias exposições: Museu dos Lanifícios, Casa dos Magistrados, H2O Hotel, Pousada de Sta Barbara, Tinturaria da Covilhã e no Rios Restaurante Lisboa.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Pintura a óleo sobre tela – exposição de José Santos Aguilar

16 de Fevereiro a 22 de Março de 2012
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal.

A minha pintura é, antes de mais um percorrer dos meus sentidos, dos meus gostos, das minhas imagens retidas ou imaginárias. Quando pinto faço-o com o coração e não apenas com os olhos. O que pretendo é criar algo belo e colorido que seja facilmente identificável. José Santos Aguilar


A pintura de José Aguilar tem uma matriz geométrica e abtracta, não sendo decididamente um abstracionista geométrico e mostrando-se frequentemente insatisfeito com o puro abstracionismo. Nas palavras de Sérgio Reis, trata-se de uma pintura poética, inspirando sensações de equilíbrio e harmonia através do desenho das formas e da simbologia da cor. Sobretudo quando se abstrai da tentação indecisa de representar, o artista assume o quadro como janela de acesso a um mundo paralelo de formas geometrizadas vibrantes de cor, territórios coloridos, rios de luz. José Aguilar entende a arte como o mais puro exercício criativo, que faculta experiências únicas e abre novas dimensões humanas – uma perspetiva que enquadra os títulos das exposições mais recentes (“A Leveza do Ser”, “Paisagens do Imaginário”, “I Love the Light”) e também sugerida por Lídia Soares no texto de apresentação de uma das suas exposições: "Sairmos de nós para observarmos e para que outros observem mundos de sonhos e de vivências que por vezes o próprio tem ignorados, é uma missão fascinante reservada aos artistas.”
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Exposição temporária - Colecção de Arte Contemporânea da Câmara Municipal do Sabugal

13 de Janeiro a 16 de Fevereiro de 2012
Na Sala de exposições temporárias do Museu do Sabugal. A exposição que agora apresentamos é uma mostra da colecção de arte contemporânea, propriedade da Câmara Municipal do Sabugal, da qual fazem parte 17 esculturas e 115 quadros e 10 fotografias. O espólio foi reunido no decurso da década de 90, mercê de diversas doações efectuadas por alguns artistas que participaram nas Bienais de Arte organizadas pela Câmara Municipal do Sabugal e a Casa do Concelho do Sabugal e de algumas aquisições efectuadas pela Câmara Municipal ao longo dos tempos. As Bienais realizadas em 1991, 1993, 1995 e 1997 pretendiam contribuir para uma descentralização cultural, fazer a promoção da região a nível nacional e proporcionar às populações locais o contacto com as obras de diversos artistas nacionais e estrangeiros e culminaram com a reunião desta colecção.
Os quadros expostos fizeram, durante alguns anos, parte do Museu de Arte Contemporânea do Sabugal, instalado no edifício onde hoje funciona a Biblioteca Municipal. Com a sua extinção, foram incorporados pelo Museu do Sabugal onde se encontram em reserva.
Com esta exposição pretendemos que o público possa usufruir deste património artístico e cultural. A selecção de quadros foi feita tendo em conta a abrangência de diversos artistas, técnicas e estilos representados na colecção.

Natividade: - Exposição de presépios da colecção particular de Isabel Campos Correia e José Augusto Nobre Correia

18 de Dezembro 2011 a 08 de Janeiro 2012
Vai estar patente ao público na sala de exposições temporárias do Museu Municipal do Sabugal a exposição “Natividade ” – Exposição de Presépios.
Em exibição vão estar presépios da colecção particular de Isabel Campos Correia e José Augusto Nobre Correia.
A colecção começou com a oferta de um presépio feito por uma pessoa conhecida e amiga do casal e, neste momento, já ultrapassa as 5 centenas. São de diversos materiais, tamanhos e feitios e têm sido adquiridos em várias feiras de artesanato e em diversas viagens realizadas em Portugal e no estrangeiro. A qualidade estética e singeleza dos presépios, aliada ao simbolismo da natividade proporciona uma exposição a não perder.

Sabucale - número 3 já à venda

Prosseguindo a sua publicação com a prevista regularidade anual, acaba de ser editado o terceiro número da «Sabucale», revista do Museu do Sabugal.
Em linhas gerais, mantém-se a política de incluir trabalhos relativos ao concelho, em qualquer das componentes escolhidas desde o início: história, arqueologia, museologia, etnografia e áreas afins. A novidade deste número é a presença de um dossier temático. Trata-se de uma secção a incluir regularmente, que visa reunir um conjunto de artigos de extensão mais breve e abordando um tema específico. Deste modo, pode fazer-se um ponto da situação do conhecimento científico em relação a aspectos que merecem uma abordagem global, sem a publicação de trabalhos de grande extensão.
Este primeiro dossier é dedicado à arte rupestre no concelho e inclui artigos sobre gravuras encontradas em Vilar Maior, Pousafoles do Bispo e zona abrangida pelo Parque Eólico da Benespera.
Duas efemérides são assinaladas nesta Sabucale: os duzentos anos da batalha do Gravato / Sabugal e os cem anos de implantação da República (tema de uma exposição temporária no Museu, de que se divulga aqui alguma da documentação então apresentada).
Na componente etnográfica, são dois os temas abordados: o porco (texto baseado numa comunicação apresentada no II capítulo de Entronização da Confraria do Bucho Raiano) e as alminhas (artigo abordando a sua génese, características e localização das que se encontram no concelho do Sabugal).
Por último, a habitual secção de bibliografia analisa os artigos publicados na revista Beira Alta que se debruçam sobre o concelho.
Como habitualmente, a revista está à venda no Museu, nos Postos de Turismo do Sabugal e de Sortelha e em alguns outros pontos seleccionados, ao preço de 6 Euros.





A Capeia Arraiana - exposição de pintura de Alcínio Vicente

30 de Julho a 18 de Setembro de 2011
«Ecoa por montes e vales o tropel da cavalgada que avança ritmadamente numa densa nuvem de pó, por onde se divisa uma mancha ondulante espectacular movimento de luz e cor.» (texto de Alcínio Vicente)
No ano em que se deu um passo importante para a preservação e promoção desta tradição tauromáquica característica da zona raiana do concelho do Sabugal, através da inclusão da Capeia Arraiana no Inventário Nacional do Património Imaterial, o Museu do Sabugal acolhe uma exposição de pintura de Alcínio Vicente.
Através da sua pintura, que se integra na corrente expressionista, Alcínio apresenta uma exposição exclusiva sobre a capeia arraiana e os encerros em que predominam as cores intensas e vibrantes e as pinceladas vigorosas, que representam de forma figurativa, touros, cavalos e homens.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Nota Curricular:
Alcínio Fernandes Vicente, de seu nome completo, é licenciado em Artes Plásticas (Pintura) pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa. Frequentou, durante 4 anos, o curso de Direito na Faculdade de Direito de Lisboa. Possui o Curso Particular de Vídeo Institucional.
Realizou diversas exposições individuais e colectivas e participou em diversas Bienais de Artes, nomeadamente nas quatro que se realizaram no concelho do Sabugal, nos anos 1991, 1993, 1995 e 1997.
A sua obra está presente nas colecções das Câmaras Municipais do Sabugal, Guarda e Sintra, na Casa do Concelho do Sabugal e na Casa das Beiras, no Sindicato dos Bancários, no Museu Soares Branco (Mafra) e na Casa da Cultura de Ciudad Rodrigo e em colecções particulares em Portugal Espanha e França.
É responsável pela ilustração de dezenas de monografias, folhetos e cartazes sobre eventos de carácter cultural.


“Ser marioneta"

15 de Maio a 11 de Junho de 2011
A exposição “Ser marioneta”, promovida pela A.C.A.S.O (Associação Cultural e Artística de uma Sociedade Original) proporciona uma viagem ao universo fantástico da Marioneta, partindo à sua descoberta enquanto forma de arte e instrumento de comunicação mágico e intemporal.
Encontra-se dividida em núcleos e apresenta 3 tipologias de marionetas segundo o método de manipulação (de fio, de luva/ dedo e de vara), recorrendo a exemplos que simultaneamente ilustram diferentes possibilidades de movimento e de utilização de materiais. O processo construtivo e a demonstração de algumas fases desse processo são também abordados, não de forma exaustiva, mas apontando sobretudo para algumas potencialidades específicas dos materiais aplicados, segundo diferentes opções técnicas e estéticas.
Assumindo um carácter didáctico e interactivo, a exposição desvenda alguns dos segredos que dão vida a uma marioneta: através da experimentação directa o público pode aperceber-se de como uma forma inanimada se torna numa personagem expressiva, com características próprias, existindo e agindo num universo particular.
Aproveitando que este mês se comemore o Dia Internacional dos Museus, este ano sob a temática Museus e Memória visite o Museu do Sabugal que é um dos guardiões da memória colectiva deste concelho raiano.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feiras das 09h00/12h30 e das 14h00 às 18h00 e ao fim-de-semana das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.

“Exposição comemorativa dos 80 anos da Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca - Colégio da Cerdeira”

3 a 13 de Maio de 2011
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feiras das 09h00/12h30 e das 14h00 às 18h00 e ao fim-de-semana das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.

“A defesa da fronteira da Beira - Cartografia, Fortificação e Arquitectura Militar dos séculos XVIII e XIX”

3 a 30 de Abril de 2011
Exposição integrada na evocação dos 200 anos da Batatalha do Sabugal / Gravato, organizada pelo Gabinete de Estudos Arqueológicos da Engenharia Militar da Direcção de Infra-estruturas do Exército.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feiras das 09h00/12h30 e das 14h00 às 18h00 e ao fim-de-semana das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.

Emoções gastronómicas

05 a 23 de Março de 2011
Colecção particular de Paulo Sá Machado.
Esta exposição reúne utensílios e literatura relacionada com a gastronomia. Estão também representadas, através dos seus trajes, diversas confrarias, nomeadamente a Confraria do Bucho Raiano.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h00 às 12h30 e da 14h30 às 17h30.

Presépios de Luís Alenquer – exposição de escultura

03 de Dezembro de 2010 a 09 de Janeiro de 2011
O Museu do Sabugal inaugura no dia 03 de Dezembro de 2010, pelas 18h00, a exposição Presépios de Luís Alenquer.
As suas criações partem do nascimento do Menino Jesus e das figuras tradicionais a que, incontornavelmente, o presépio se encontra ligado mas o artista tenta conferir-lhe um carácter especial em que a espiritualidade da mensagem é muito importante. Alenquer tenta perceber o que é que esta representação artística do Natal "tem para mostrar de diferente" e atribui "sentimentos" às figuras, assumindo o objectivo de simbolizar a “compaixão que deve estar presente no dia-a-dia”, ainda que cada um possa interpretar as criações à sua maneira. Utiliza essencialmente a pedra, a madeira e o ferro na composição das suas obras, transformando estes materiais em esculturas com uma harmonia sublime e de inquestionável beleza.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 10h00 às 12h30 e da 14h30 às 17h30.

Exposição “República 100 anos”

5 de Outubro a 31 de Dezembro de 2010
Exposição integrada nas comemorações do Centenário da República. A implantação da República a nível nacional e local - imagens, dados e documentos.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feiras das 09h00/12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 14h30 às 17h30.

Exposição “Artes e Ofícios Tradicionais do concelho do Sabugal”

6 de Agosto a 30 de Setembro de 2010
O Museu do Sabugal apresenta, uma vez mais, uma exposição evocativa de tempos de outrora no Concelho do Sabugal. Através de uma recolha criteriosa de objectos etnográficos vão apresentar-se diversos cenários representativos do quotidiano de muitos, em tempos idos. Esta exposição pretende apresentar alguns aspectos das actividades que tiveram grande expressão na vida comunitária e no desenvolvimento do concelho do Sabugal. Em exibição estarão peças relacionadas com diversas artes e ofícios: lavrador, sapateiro, barbeiro, costureira, lavadeira, ferreiro/ ferrador, entre outros.
A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feiras das 09h00/12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 14h30 às 17h30.

Exposição “Instrumentos Musicais Chineses”

6 a 31 de Julho de 2010 VER IMAGENS

A Embaixada da China em Portugal, através do seu Departamento de Cultura, tem promovido diversos eventos culturais, entre os quais se inclui a exposição de instrumentos musicais chineses que tem percorrido várias cidades do mundo e que, agora, se apresenta no Sabugal. Esta exposição, de grande interesse didáctico, permite uma viagem pela cultura musical chinesa remetendo-nos para as origens da civilização chinesa.
A sessão inaugural da exposição está marcada para o dia 06 de Julho de 2010 às 18h30 e conta com a presença da Ex.ma Senhora Conselheira Cultural da Embaixada da China D. Liu Wenqui.
No decorrer da inauguração será possível apreciar a actuação da cantora e instrumentista Cao Bei que interpretará alguns temas de ópera de Pequim, canções tradicionais da China e tocará harpa chinesa (Guzheng). Cao Bei é também conhecida pela sua interpretação de alguns fados em português e mandarim com os quais, por certo, nos brindará.
Convidam-se todos os interessados a estar presentes na inauguração da exposição e a assistir à actuação de Cao Bei que está marcada para as 19h00 no Auditório do Sabugal. A entrada é livre e esta é uma oportunidade única de usufruir de tão harmonioso espectáculo.
A exposição pode ser visitada até ao dia 31 de Julho, de terça a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e ao fim-de-semana das 14h30 às 18h30.

Sabucale - à venda

Está à venda o segundo número da revista do Museu do Sabugal
O seu objectivo é dar a conhecer trabalhos de investigação ligados a temas como História, Arqueologia ou Etnografia do concelho do Sabugal e, ao mesmo tempo, divulgar o Museu e as suas actividades.
Ver em Loja índice deste número e como adquirir.